Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Detran promove ações de conscientização no interior do Estado

Notícias

Detran promove ações de conscientização no interior do Estado

publicado: 24/05/2017 20h20 última modificação: 24/05/2017 20h43
Detran/Governo do Tocantins

Desde o início do mês de maio, o Departamento Estadual de Trânsito do Tocantins (Detran/TO) está mobilizado para conscientizar condutores e pedestres sobre a redução do alto índice de mortos, feridos e sequelados, por consequência de um trânsito intransigente e desrespeitoso. Com ações intensas, as 29 Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans), no interior do Estado, seguem com a árdua tarefa de orientar os condutores para que trafeguem com segurança, valorizando a vida. Na programação, blitze educativas, palestras, panfletagem com material educativo, missa em memória às vítimas de acidentes, teatro de fantoches, carreatas, caminhadas, ciclismo e debates em programas de rádio.

A Ciretran de Araguatins está promovendo ações em parceria com escolas municipais, estaduais e particulares de ensino. Em parceria com a Polícia Militar (PM), o Corpo de Bombeiros, a Câmara Municipal e  a Prefeitura Municipal, a equipe de Educação para o Trânsito está fazendo panfletagens com material do movimento Maio Amarelo; blitze educativas em vários pontos da cidade e palestras com estudantes, empresários e a população araguatinense. A perspectiva é de que cerca de duas mil pessoas sejam beneficiadas pelas ações.

No município de Augustinópolis, a equipe da Ciretran vem realizando palestras em empresas e na rede pública municipal e estadual de ensino. Em Xambioá, uma palestra para cerca de 200 pessoas, dentre elas, estudantes, professores e empresários locais, foi realizada pela equipe de Educação para o Trânsito.

Outra iniciativa foi a distribuição de panfletos educativos e palestras para funcionários das empresas Odebrecht Ambiental e do Grupo Votorantim. Em Colinas, foram realizadas palestras educativas em escolas municipais e estaduais, com destaque para o Maio Amarelo e o tema do movimento no Tocantins: Um trânsito mais humano começa com as escolhas que a gente faz – Viver é sempre a melhor opção.

A Ciretran de Pedro Afonso impulsionou as ações com a distribuição de material educativo na cidade e nos municípios circunvizinhos de Centenário, Tupirama, Bom Jesus do Tocantins, Santa Maria e Recursolândia.

Em Dianópolis, foi firmada uma parceria entre a Ciretran e a Diretoria de Trânsito do município, onde a equipe de Educação para o Trânsito realizou uma palestra educativa alusiva ao Maio Amarelo para cerca de 500 alunos, na Escola João D’Abreu. Houve, ainda, uma apresentação lúdica com o teatro de fantoches, preparado pela Gerência de Educação para o Trânsito de Palmas.

No município de Combinado, foi realizada blitz educativa com o apoio da Polícia Militar. Em Natividade, a equipe de servidores da Ciretran ministrou palestras educativas nas escolas municipais. Mais ações educativas acontecerão até o fim do mês, nas duas cidades.

A Ciretran de Miranorte vem divulgando o movimento Maio Amarelo na rádio local e em redes sociais. Também está realizando blitz educativa para pedestres, ciclistas e veículos, em frente às escolas municipais, e panfletagens nas principais avenidas da cidade. As ações contam com a parceria da Polícia Militar.

Segundo o diretor técnico do Detran, responsável pela Gerência de Educação para o Trânsito, Nielson Farias, o mês de maio é um período que as ações de educação para o trânsito são impulsionadas, devido ao movimento global Maio Amarelo. Para ele, o Detran do Tocantins tem sido atuante durante todo o ano, com ações de conscientização para a segurança viária. “Temos trabalhado arduamente, apostando na mudança de mentalidade dos condutores do Estado. Para que haja, também, uma mudança de postura no trânsito, tem que haver respeito. Todos precisam ter a consciência de que são vidas que fazem o trânsito e, por isso, a grande preocupação com a segurança”, ressaltou.

Maio Amarelo

Tem o objetivo de chamar a atenção sobre os altos índices de mortes no trânsito, além de mobilizar e desenvolver ações coordenadas entre o Poder Público e a sociedade civil. Envolve órgãos governamentais, empresas, entidades de classe, associações e federações para, efetivamente, discutir o tema, engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando a questão do trânsito em todas as esferas.